.: TRADUZIR O BLOG PARA :.
.....
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
.

Seguidores

10 de set de 2013

Igreja Videira organizou Conferência Radicais Livres no estádio Serra Dourada aceitando fazer propaganda para o governo, diz jornalista.

 

 

Pastores ligados à Igreja Videira, em Goiás, foram acusados de usar influência política para criar facilitações no uso do estádio Serra Dourada, em Goiânia, para a realização de eventos gospel no local.

O portal 730 publicou matéria em que denuncia a troca de favores entre as lideranças evangélicas e os políticos goianos, que envolveriam a cessão do estádio aos religiosos e propaganda dos religiosos em favor dos políticos.

“Os organizadores, originários da igreja Videira, usaram a influência de pastores e integrantes influentes do governo, como o procurador-geral do Estado, Alexandre Tocantins, para alterar o rígido calendário da Confederação Brasileira de Futebol e realizar o evento no estádio”, diz a jornalista Fabiane Fagundes em sua reportagem.

Segundo Fagundes, a realização dos eventos no Serra Dourada influenciou no uso do estádio pelos clubes da cidade, que disputam o Campeonato Brasileiro das Séries A e B, resultando em alterações nas datas dos jogos.

O presidente da Federação Goiana de Futebol, André Pitta, teria dito à jornalista que “a solicitação [para a alteração nas partidas] veio do próprio governo e a ele coube apenas repassar a solicitação aos clubes envolvidos”.

Fabiana Fagundes afirma ainda que havia convicção por parte dos organizadores do evento quanto ao uso do estádio: “O contrato entre Agência Goiana de Esportes e Lazer e a Igreja Videira só foi formalizado no dia 26 de agosto, data em que a CBF oficializou as alterações e uma semana depois que a reportagem da Rede Clube de Comunicação fez questionamento sobre os termos da locação. Mesmo antes da assinatura do contrato, os idealizadores da conferência não tinham dúvida sobre a locação do Serra Dourada para o evento, tanto que iniciaram a divulgação e as inscrições há dois meses”.

O evento em questão, Conferência Radicais Livres, aconteceu nos dias 06 e 07 de setembro, e a estimativa é que tenha reunido 60 mil pessoas em cada um dos dias.

Os organizadores do evento solicitaram ao governo que suspendesse a cobrança do aluguel para o uso do estádio, que gira em torno de R$ 120 mil. Apesar da negativa, os responsáveis aceitaram que o valor fosse pago de maneira facilitada: R$ 45 mil em dinheiro e o restante em propaganda pró-governo nas mídias de divulgação do evento.

“[É uma] estratégia do governo para melhorar a própria imagem com o segmento que não para de crescer”, escreve Fabiana Fagundes, que teve acesso ao contrato de locação e estima que os organizadores tenham arrecadado entre R$ 2,2 e R$ 5 milhões com a bilheteria da Conferência Radicais Livres.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário