.: TRADUZIR O BLOG PARA :.
.....
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
.

Seguidores

27 de set de 2012

“Ninguém vem ao mundo pela vontade de Deus”, afirma bispo Edir Macedo ao criticar a “procriação indisciplinada”. Leia na íntegra

 

 

http://noticias.gospelmais.com.br/files/2012/09/bispo-edir-macedo.jpg

O bispo Edir Macedo publicou em seu site um texto a respeito da procriação e afirmou que a humanidade tem se reproduzido “de forma indisciplinada e sem um mínimo de temor a Deus”.

Notório defensor do aborto e de políticas de controle de natalidade, Macedo argumenta que nem todos são frutos dos planos de Deus: “Como diz o texto sagrado, muitos são gerados por descuido – nasceram do sangue; outros são gerados pela volúpia sexual – vontade da carne e, ainda outros, são gerados pela vontade dos pais – vontade do homem. João 1.13”.

O líder da Igreja Universal do Reino de Deus é ainda mais enfático ao dizer que nem todos são filhos de Deus: “Filhos de Deus são apenas os nascidos de Deus. Sem nenhuma interferência humana. Da mesma forma como o Espírito de Deus gerou Jesus, Ele continua gerando Seus filhos”, teoriza.

Edir Macedo questiona a “cultura” que propaga a ideia de que Deus interfira na geração e gestação de filhos: “Independentemente de religião, se usarmos um pouquinho a inteligência, chegaremos à seguinte conclusão: que Deus é Esse que aprovaria geração de crianças à revelia? Se Ele é Deus Justo, como autorizar o nascimento de um ser fruto de uma injustiça, como a traição? [...] E, se Ele não tem a ver com o nascimento de uns, vai ter com os demais? Conclui-se então que, do ponto de vista racional, ninguém vem ao mundo por interferência Divina, ou pela Sua vontade. A não ser que Deus fosse um monstro”.

Confira abaixo a íntegra do artigo “Filhos Sobrenaturais” do bispo Edir Macedo:

A capacidade de procriar-se tem liberado a criatura humana para encher a Terra de forma indisciplinada e sem um mínimo de temor a Deus. E ainda dizem que todos são filhos de Deus… O fato é que ninguém vem ao mundo pela vontade de Deus.

Como diz o texto sagrado, muitos são gerados por descuido – nasceram do sangue; outros são gerados pela volúpia sexual – vontade da carne e, ainda outros, são gerados pela vontade dos pais – vontade do homem. João 1.13

Nesses três casos não há qualquer interferência de Deus, muito menos vieram pela Sua vontade. Pode-se até crer que Ele permite. Mas dizer “foi Deus quem me deu este bebê” ou que foi da vontade dEle, no mínimo mostra falta de discernimento espiritual bíblico.

Independentemente de religião, se usarmos um pouquinho a inteligência, chegaremos à seguinte conclusão: Que Deus é Esse que aprovaria geração de crianças à revelia? Se Ele é Deus Justo, como autorizar o nascimento de um ser fruto de uma injustiça, como a traição? Como autorizar o nascimento de uma criança fruto de um estupro? Como autorizar o nascimento fruto da promiscuidade? E, se Ele não tem a ver com o nascimento de uns, vai ter com os demais? Conclui-se então que, do ponto de vista racional, ninguém vem ao mundo por interferência Divina, ou pela Sua vontade. A não ser que Deus fosse um monstro.

A cultura de que todos são filhos de Deus agride frontalmente Sua Palavra. É antibíblico. É satânico. A Bíblia ensina que Jesus veio para os filhos de Israel em cumprimento às profecias. Mas eles O rejeitaram.

Mas, a todos os que O receberam, deu-lhes o PODER de serem feitos filhos de Deus, a saber, os que creem no Seu Nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, MAS DE DEUS. João 1.11-13

Em outras palavras: filhos de Deus são apenas os nascidos de Deus. Sem nenhuma interferência humana. Da mesma forma como o Espírito de Deus gerou Jesus, Ele continua gerando Seus filhos.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

+ Leia mais...

Regime iraniano prendeu 300 cristãos nos últimos 2 anos

 

http://noticias.gospelmais.com.br/files/2012/09/Crist%C3%A3os-Ir%C3%A3.jpeg

 

Um relatório da Reuters, publicado em 20 de setembro revelou que 300 cristãos  iranianos foram presos nos últimos 2 anos. O levantamento foi elaborado por um grupo de pesquisadores da Organização das Nações Unidas (ONU).

O relatores especiais da ONU  Shaheed Ahmad e Bielefeldt Heiner solicitaram aos funcionários da República Islâmica para “moderar sua atuações, especialmente nas casas e igrejas para que possam realizar suas atividades”.

Desde 2010, os cristãos tem sido arbitrariamente presos, disseram os relatores. Mesmo em meio à intensa perseguição e tolhidos em sua liberdade de expressão, os cristãos continuam em seus ministérios enfrentando um ambiente hostil e o medo, já que são perseguidos e assediados.

O relatório ainda pediu que os direitos das minorias religiosas sejam preservados, de acordo com o Notícia Cristiana.

As detenções foram realizadas mesmo com o reconhecimento pela Constituição iraniana do direito dos cristãos praticarem sua fé. Além disso o Irã assinou convenções internacionais que exigem que os países signatários respeitem os direitos das minorias religiosas.

Na prática, porém, as igrejas são pressionadas pelas autoridades a apresentarem listas de suas congregações.

O relator especial de liberdade de religião Heiner Bielefeldt afirmou que os cristãos têm direito à liberdade de religião, “pois são protegidos também pela lei iraniana e esta deve valer na prática”.

Conversões

Um número crescente de iranianos estão optando por abraçar o cristianismo. Com isso, a pressão por parte do governo está aumentando principalmente em relação aos cristãos com antecendentes islâmicos.

O serviço de inteligência islâmico  está a serviço do regime islâmico para tentar deter o crescimento das igrejas domésticas  custe o que custar.

Segundo o site Notícia Cristiana, o regime local não pode tolerar que a juventude iraniana converta-se ao cristianismo em grande número.

Como forma de deter as adesões ao cristianismo, acusações arbitrárias como “agir contra o regime” ou “agir contra a segurança nacional” são impostas aos recém-convertidos.

Por Jussara Teixeira para o Gospel+

+ Leia mais...

Petição pública pede a cassação do mandato do pastor Marco Feliciano por “manifestações de homofobia”

 

http://noticias.gospelmais.com.br/files/2012/09/pastor_marco_feliciano.jpg

Após a repercussão do vídeo em que o pastor Marco Feliciano aparece ministrando durante o Congresso Gideões Missionários e criticando a postura do governo em relação ao que ele classificou como “ativismo gay”, uma campanha foi formada pedindo a cassação do mandato do pastor como deputado federal, através da organização Petição Pública Brasil.

A iniciativa de uma petição pública pedindo a cassação do mandato de Marco Feliciano (PSC-SP) utiliza a internet para colher assinaturas para levar o pedido à Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

O texto da petição pública argumenta que a iniciativa se justifica pelas atitudes do deputado, que afirmou durante a pregação no Congresso Gideões Missionários, que a AIDS seria uma doença homossexual. As palavras foram consideradas pelos signatários da ação como inadequadas: “Manifestações como essas se enquadram como racismo, segregação racial, falta de respeito aos direitos humanos, homofobia e são de caráter separatista frente a população”, diz o texto da petição.

Dentro do ponto de vista dos signatários, que tomaram a iniciativa pelo abaixo assinado, a ação teria caráter reparador: “Não podemos aceitar que algo desse tipo seja praticado em nossa sociedade e que os deputados como o pastor Marcos Feliciano usem de seu poder e autonomia para criticar, segregar e desmerecer o ser humano, desrespeitando camadas da população, praticando o preconceito sobre a mesma”.

Até o fechamento desta matéria, a ação havia conseguido colher 484 assinaturas que apoiam o pedido de cassação do mandato de deputado federal do pastor Marco Feliciano. Uma segunda ação, com menos assinaturas (21) também tem o objetivo de colher assinaturas com o mesmo propósito.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

+ Leia mais...

Ator Denzel Washington revela experiência com o Espírito Santo e hábito de ler a Bíblia diariamente: “Isso é o que tem me abençoado”

 

 

Ator Denzel Washington revela experiência com o Espírito Santo e hábito de ler a Bíblia diariamente: “Isso é o que tem me abençoado”

O ator Denzel Washington, 57 anos, vencedor do Oscar por duas vezes, declarou em recente entrevista que sua vida mudou após ter recebido o Espírito Santo.

Declaradamente evangélico, Washington afirmou à revista GQ que tem como hábito diário a leitura da Bíblia, e que isso o inspira a fazer a diferença. A entrevista do ator foi concedida durante o intervalo das filmagens de seu novo filme, “2 Guns” (ainda sem título oficial em português), em que contracena com o ator Mark Wahlberg. A entrevista foi reproduzida em parte pelo site Urban Christian News.

-Leio a Bíblia todos os dias, ela é minha palavra diária. Li algo muito legal ontem: “Nós não aspiramos só viver a vida, aspiramos fazer a diferença” – revelou o ator, que ficou conhecido por seus papéis em “Tempo de Glória” e “Dia de Treinamento”, que renderam a ele as estatuetas do Oscar, além de “Um Grito de Liberdade”, “Deja Vu”, “Um Anjo em Minha Vida” e mais recentemente, “O Sequestro do Metrô 123” e “O Livro de Eli”, entre outros, que somam 41 filmes no total.

Denzel Washington contou ainda que sua primeira experiência sobrenatural com a manifestação do Espírito Santo ocorreu há muito tempo atrás: “Foi há trinta anos, na igreja que eu ainda frequento. O pastor estava pregando: ‘Deixa fluir’. Eu disse, ‘vou deixar’, conta o ator, antes de descrever o momento: “Eu tive uma tremenda experiência física e espiritual. O que me assustou é que eu estava com a língua enrolada, chorando, suando. Minhas bochechas pareciam que iam explodir. Foi como uma limpeza. Foi algo muito intenso… Liguei para minha mãe, e ela disse que eu estava sendo cheio do Espírito Santo”.

Considerado um dos mais importantes atores de Hollywood atualmente, Denzel Washington ressaltou a importância da espiritualidade em seu sucesso profissional: “A espiritualidade é importante em todos os aspectos da minha vida. Quero dizer, é por isso que eu estou aqui. Isso é o que tem me abençoado”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

+ Leia mais...