.: TRADUZIR O BLOG PARA :.
.....
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
.

Seguidores

11 de dez de 2012

UNESCO declara igreja onde Jesus teria nascido como patrimônio da humanidade

 

A Igreja da Palestina da Natividade, em Belém, defendida por muitos como sendo o local onde Jesus Cristo nasceu, foi declarada pela UNESCO, braço das Nações Unidas para a educação, ciência e cultura, como patrimônio da humanidade.

A concessão do título para a igreja partiu de uma proposta da Autoridade Nacional Palestina (ANP), sendo aprovada e anunciada durante um evento em São Petersburgo, na Rússia. Com esse título, a igreja e sua rota de peregrinação – um dos principais lugares sagrados para o Cristianismo – passam a ficar sob proteção e financiamento do órgão da ONU.

Essa foi a primeira vez que um local pleiteado pelos palestinos recebeu o título de patrimônio da humanidade pela UNESCO. O que aconteceu apesar das críticas de Israel, que alegou motivações políticas para o gesto.

Além dos protestos, a decisão provocou o corte de milhões de dólares em financiamento ao órgão por parte de Israel e dos Estados Unidos.

Por Dan Martins, para o Gospel+

+ Leia mais...

Grupos cristãos ligados a movimentos apostólicos declaram 12/12/12 como o “Dia de Deus”

 

O grupo cristão norte-americano Associados da Nova Reforma Apostólica (NAR na sigla em inglês), considerado por muitos como uma seita, declarou recentemente que a data 12/12/12 é o “Dia de Deus”, que supostamente será “um dia como nenhum outro”.

De acordo com o grupo, conhecido por seu envolvimento com líderes políticos como Rick Perry, Sarah Palin e Michele Bachmann, 12 dezembro de 2012, será um dia de “despertar global”, quando os participantes se reúnem em Orlando, na Flórida, para ajudar a lançar “libertação e salvação” em todo o mundo.

- Um som irá despertar uma cidade que será lançado para despertar as nações – diz o site do grupo.

- Este som de despertar soará, e um exército de despertar deve surgir. Sinais sobrenaturais, maravilhas e milagres aumentarão continuamente. Massiva libertação e salvação vão surgir em cidades e regiões. Locais que antes eram mortos em pecado brotarão no renascimento. Redes de notícias irão relatar sobre este fenômeno local e globalmente. Aqueles que experimentam reviravoltas econômicas vão abraçar esse movimento – diz ainda o grupo, segundo o The Christian Post.

O grupo, que tem causado polêmicas por suas declarações de “atos proféticos”, organizou ainda uma série de eventos para celebrar o dia, que incluem “12 horas de louvor, oração e proclamação”. Ações semelhantes estão sendo adotadas também por grupos brasileiros, como a igreja Ministério Internacional da Restauração (MIR), movimento apostólico liderado por Renê Terra Nova.

Chamado pelo MIR de “O Meu Milagre”, a celebração organizada para o dia 12 de dezembro é descrito pelo site do ministério como “uma proclamação de Ato Profético que mudará radicalmente a história do Brasil e de muitas nações da Terra”.

- O toque do Shofar se dará nos primeiros 12 minutos do dia 12, ou seja, 00:12h. Também, às 12h12, ou seja, meio-dia e 12 minutos, para fecharmos um ciclo de 12 e desbaratarmos pensamentos e intenções que contrariam a natureza e princípios elementares do M12 – Terra Nova em seu site, relacionando todas as atividades do dia ao número e que conclui afirmando que os resultados serão vistos em 12 horas.

A igreja liderada por Terra Nova convocou seu membros também para um jejum no dia, e declarou que farão uma “colheita sobrenatural”.

- Porque todo o nosso empenho será traduzido em trazer vidas para Jesus e formar o caráter de Cristo em cada uma delas – justificou o MIR.

Por Dan Martins, para o Gospel+

+ Leia mais...

Culto de Missões

+ Leia mais...

9 de dez de 2012

Jean Wyllys chama evangélicos de “fundamentalistas” e “analfabetos funcionais” e causa furor das redes sociais…

 

O deputado federal Jean Wyllys causou furor nas redes sociais ontem, ao comentar as críticas que recebe de pessoas contrárias à sua linha de atuação no Congresso Nacional, em defesa das propostas de ativistas gays.

Em uma publicação no Twitter, Wyllys reclamou das menções a ele em tweets enviados por evangélicos que discordam de sua postura, e classificou estes de fundamentalistas e analfabetos funcionais: “Confesso que o mais difícil, nos tweets dos fundamentalistas, é ter de ler a redação típica de um analfabeto funcional… É dose!”.

A publicação foi imediatamente respondida por diversos usuários, incluindo a psicóloga Marisa Lobo, que tem se colocado como uma das principais opositoras às iniciativas de Jean Wyllys: “Vergonha alheia: agora o deputado desequilibrado, boca suja, se fazendo de vítima, acusando todos nós de fundamentalistas religiosos, imbecis , e analfabetos funcionais”, protestou.

Marisa Lobo foi seguida por diversos usuários, que criticaram a postura do deputado e sua conduta: “Aquele bigbrotherzinho Jean Wyllys virou o pior da política brasileira! Fora cristofobia”, escreveu o usuário Alexander Dominguez.

Foram feitas menções à eleição do deputado Wyllys, que conseguiu o mandato pelo quociente eleitoral de seu partido. Nas eleições de 2010, o ex-big brother conseguiu apenas 13 mil votos, mas ainda assim, foi eleito, devido à grande quantidade de votos obtidas pelo seu partido, o Psol. “13 mil votos… Piada… Por causa dele foi reaberto o debate sobre o quociente eleitoral”, criticou Leandro Vaz.

A suposta homofobia de cristãos, que discordam dos princípios defendidos pelo movimento homossexual, foi comparada por um dos usuários com as perseguições religiosas pelo internauta Thiago Polêmico:”105.000 cristãos morrendo por ano, resultado de perseguição. Cristianofobia? Por que não fazem uma lei a favor dos cristãos?”

Em meio a tantos protestos, Wyllys publicou outro tweet, questionando se os protestos contra ele eram justos: “Eu mereço essa gente que dissemina ódio aos homossexuais e às religiões de matriz africana e que não quer oposição a essa estupidez?”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

+ Leia mais...

Polícia ameaça de prisão cristãos que tentaram evangelizar em praça pública

 

A prefeitura da cidade de Duluth, em Minnesota, Estados Unidos, proibiu cristãos locais de compartilharem o Evangelho num parque público, durante um evento anual.

Uma ocorrência foi registrada contra os governantes locais, e o advogado da Aliança Defesa da Liberdade, afirmou que “o governo não pode banir a Primeira Emenda em um parque público somente porque os oficiais do evento não gostam da mensagem que uma pessoa está compartilhando”, disse Jonathan Scruggs, referindo-se ao artigo da Constituição Federal norte-americana que garante a liberdade de fé e culto.

De acordo com o site Portas Abertas, Scruggs atua no caso ao lado de outra advogada, Nate Kellum, do Centro de Expressão Religiosa.

A polêmica se iniciou quando uma entidade sem fins lucrativos organizou o evento “Tour das Luzes de Bentleyville”, com o propósito de arrecadar alimentos e brinquedo para famílias necessitadas, e conseguiu da prefeitura o direito de administrar o parque durante os dias da exposição.

O pastor Steve Jankowski e outros três amigos foram ao parque, durante a exposição, para entregar folhetos com conteúdo evangelístico, mas foram impedidos por um policial, que pediu que eles se retirassem e fizessem a panfletagem do lado de fora, pois caso contrário, poderiam ser presos por invasão.

No vídeo realizado por um dos amigos do pastor, o policial afirmou que o local era considerado “propriedade privada” por estar sob administração da organização do evento.

Entretanto, o advogado afirmou que como não há cobrança de entradas para o evento e ele está sendo realizado em um local público, a prefeitura não poderia proibir a evangelização no local.

Com o registro da ocorrência, Scruggs diz que a prefeitura de Duluth está desobedecendo ordens diretas da Justiça: “A Corte ordenou que o governo da cidade respeite a Primeira Emenda, mas ele não está fazendo isso. Estamos pedindo que a Corte reforce sua ordem neste sentido. O governo desconsiderou tanto a ordem da Corte quanto o que a ordem buscar proteger: a liberdade constitucionalmente protegida dos cidadãos de se engajarem em discursos que não causem desordem em lugares públicos”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

+ Leia mais...

Embriagado, jovem inconformado com separação tenta matar ex-mulher durante culto e agride pastor

 

Um rapaz embriagado invadiu uma igreja durante um culto, por volta das 22h00 do último domingo, 02/12, e causou pânico nos fiéis.

Portando uma faca e inconformado com a separação, Glimoaldo Monteiro de 24 anos tentou matar a ex-mulher, de acordo com informações do site Rondônia Ao Vivo. Antes de ser contido por membros da igreja, agrediu o pastor e quebrou vários vidros do templo com uma enxada, que era utilizada para a reforma do prédio.

Após ser contido, o rapaz foi levado para uma delegacia de Porto Velho, capital de Rondônia, onde foi indiciado por tentativa de homicídio, segundo o G1.

O pastor da igreja preferiu não ser identificado para preservar a imagem da denominação, e afirmou que o agressor estava visivelmente embriagado: “As pessoas estavam em pânico, o jovem estava muito agressivo. Algumas mulheres desmaiaram, tiveram que ir para o hospital, nem conseguiram dormir à noite. A ex-mulher dele não conseguia nem falar direito com o delegado para contar o que tinha acontecido”, relatou.

Segundo o pastor, na delegacia, já mais sóbrio, o jovem manifestou arrependimento e disse que arcaria com as despesas do conserto dos vidros: “Na central de flagrantes ele se arrependeu do que tinha feito, pediu desculpas e disse que ia pagar os vidros. Eu conversei bastante com ele, perguntei por que ele tinha feito aquilo. Ele pediu perdão”, disse o pastor.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

+ Leia mais...